UnB 60 ANOS

Resultado de iniciativa conjunta da UnB e Fiocruz Brasília será divulgado nesta quarta (27), junto à visita de escola pública ao campus Darcy Ribeiro 

Resultado do concurso cultural será divulgado durante mostra de ilustrações e roda de conversa na Reitoria. Arte: Divulgação

 

O resultado do concurso cultural Mais Meninas na Ciência será anunciado na tarde desta quarta-feira (27). A iniciativa, promovida pela Universidade de Brasília e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Brasília no âmbito do projeto Mulheres na Ciência – UnB, tem como objetivo incentivar jovens meninas de escolas públicas a ingressarem na área científica. Para marcar a ocasião, as instituições realizarão uma mostra com textos e ilustrações feitos pelas estudantes selecionadas no concurso, sob o tema #Eu como cientista na UnB, no hall da Reitoria da UnB. A cerimônia contará também com uma roda de conversa no Auditório do prédio.

 

Aberta ao público, a solenidade terá a participação de estudantes do Centro de Ensino Fundamental 26 de Ceilândia, que farão uma visita guiada ao campus Darcy Ribeiro. A programação terá início às 14h, com a abertura da exposição e recepção pela decana de Pesquisa e Inovação (DPI), Maria Emília Walter. Ela ressalta a importância da ação para a comunidade: “Esta chamada conjunta, da Fiocruz e da UnB, é muito relevante para valorizar e consolidar a ciência junto a jovens estudantes do ensino básico e, ainda, chamar nossas meninas, formadas no ensino público, para abraçarem carreiras acadêmicas”.

 

Logo em seguida, às 14h30, haverá a realização da roda de conversa com o tema Mulheres na Ciência, que contará com a participação da decana Maria Emília Walter; da professora do Instituto de Física (IF) Adriana Ibaldo; da diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio; além das estudantes Hosana Gomes, do curso de Medicina Veterinária, e Mariana Siqueira, do Centro de Ensino Fundamental 34 de Ceilândia.

 

Adriana Ibaldo destaca como a interação entre as estudantes de escolas públicas e mulheres pesquisadoras permite a desconstrução do estereótipo do cientista ser um homem branco, que trabalha isolado no laboratório. “A identificação de meninas com a carreira científica também se alicerça na representatividade, e mulheres cientistas são modelos essenciais, mas ainda pouco divulgados no meio escolar. Então, é fundamental que as meninas saibam que existem mulheres cientistas fazendo pesquisa de ponta.”

 

SEXAGENÁRIO – Organizado em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz Brasília, o evento faz parte das comemorações dos 60 anos da UnB e é promovido pelo Decanato de Pesquisa e Inovação (DPI) e pela Coordenação das Mulheres da Diretoria da Diversidade (Codim/DIV/DAC). Um dos objetivos do encontro é debater sobre a participação e importância das mulheres no meio científico, além de incentivar a formação de novas cientistas.

 

>> Comunidade celebra os 60 anos de uma UnB transformadora

 

Márcia Muchagata, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental da Fiocruz Brasília, frisa a importância da parceria entre as duas instituições e acredita que, pelo fato de ambas serem dirigidas por mulheres – a UnB, pela reitora Márcia Abrahão, e a Fiocruz nacional, pela pesquisadora Nísia Trindade –, suas gestoras sabem melhor do que ninguém as barreiras para praticar ciência. “Eventos como este ajudam a visibilizar essa agenda e fortalecer os laços entre as duas instituições. É ótimo que nos seus 60 anos a UnB coloque esse tema em pauta.”

 

Muchagata comenta ainda que é preciso que as instituições científicas busquem cada vez mais promover a equidade de gênero. “Muitas meninas ainda sentem que o trabalho com ciência, principalmente nas áreas de exatas, não é para elas.” A pesquisadora lembra que, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), nas áreas de ciência, tecnologia, engenharias e matemáticas, apenas 30% são mulheres.

 

O CONCURSO – A iniciativa Mais Meninas na Ciência selecionou trabalhos de meninas de 12 a 15 anos, estudantes de escolas públicas do Distrito Federal e Entorno. Elas concorreram com ilustrações e textos, voltados para o tema da campanha e que trouxeram a visão de cada uma sobre como serão as mulheres cientistas do futuro.

 

Alista das candidatas selecionadas foi divulgada no último 5 de abril. A avaliação das candidatas foi baseada nos critérios de originalidade, criatividade e a pertinência do tema. Elas foram julgadas por uma comissão composta por representantes da UnB e da Fiocruz.

 

A vencedora será agraciada com uma matéria em vídeo produzida pela UnBTVe uma reportagem realizada pela Secretaria de Comunicação da UnB (Secom).

 

Leia também:

>> Aplicativo desenvolvido em projeto da UnB recebe prêmio internacional

>> UnB está entre as 4,4% melhores instituições do mundo, aponta ranking CWUR

>> UnB 60 anos: da idealização à interrupção de um sonho

>> Comunidade celebra os 60 anos de uma UnB transformadora

>> A transformação de um patrimônio vivo

>> Presença indígena cresce na UnB

>> CAD aprova Relatório de Gestão de 2021 por unanimidade

>> Revista Darcy celebra a universidade necessária

>> Faculdade UnB Ceilândia recebe mais um prédio de energia limpa

>> UnB transforma depósito em laboratórios para o Instituto de Física

>> UnB amplia benefícios para assistência estudantil

>> Consuni aprova Honra ao Mérito para cinco egressos

>> UnB recebe Campeonato Brasileiro de Saltos Ornamentais

>> Guias ajudam a garantir a segurança da comunidade no retorno presencial

>> Saiba como comunicar suspeitas e casos de covid-19 à Universidade

>> Nova funcionalidade do app Guardiões da Saúde facilita o monitoramento de casos de covid-19 na UnB

>> UnB divulga guia de recomendações para prevenção e controle da covid-19

>> DPI lança portfólio e painéis com dados sobre infraestrutura de pesquisa e inovação da UnB

>> Coes publica cartilha com orientações em caso de contágio pelo novo coronavírus

>> UnB cria fundo para doações de combate à covid-19

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.