EXCELÊNCIA

Mais uma vez, um curso do Instituto de Letras conquista a mais alta menção em análise feita pela comissão do Inep

Foto: Murilo Abreu/UnB Agência

 

O Instituto de Letras da Universidade de Brasília (IL/UnB) conquistou mais uma nota 5 em avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC). Dessa vez, com o curso de Licenciatura em Português. Em 2014, os cursos de BachareladoeLicenciatura em Letras Inglês também obtiveram nota máxima na mesma análise.

 

O curso foi avaliado quanto às condições de oferta, que são divididas em três dimensões: a organização didático-pedagógica, que inclui o projeto pedagógico do curso, a oferta de disciplinas e a metodologia de ensino; o corpo social, que contempla a formação e a titulação do corpo docente e da coordenadora do curso; e a infraestrutura, em que são avaliados os acervos e laboratórios de ensino específicos do curso.

 

De acordo com o relatório do Inep, “o curso avaliado está inserido em núcleos consistentes de pesquisa como resposta às demandas da sociedade e à iniciação científica como políticas de institucionalização específicas. Os convênios são potenciais para a integração com as escolas da educação básica e estão implementados com abrangência e consolidação excelentes”. A visita da equipe técnica ocorreu nos dias 20 e 21 de outubro de 2014.

 

Segundo a professora Rozana Naves, vice-diretora do Instituto de Letras, o curso sempre foi bem avaliado e dentro dele existem algumas ações de destaque. São desenvolvidos projetos de formação continuada de professores, em parceria com a Secretaria de Educação do DF, como cursos e eventos de extensão, e cursos de especialização, entre outras ações.

 

Rozana afirma que essas avaliações demonstram a excelência da formação oferecida pelo Instituto de Letras da UnB aos seus estudantes e a qualidade dos processos acadêmicos, além de reforçar o reconhecimento do curso.

 

O curso de Letras Português é uma das habilitações mais antigas do Instituto de Letras. Foi criado junto com o Instituto, em 1962. É também o maior curso do IL, chega a formar de 50 a 70 estudantes por semestre – o que, segundo a professora Rozana, representa uma grande contribuição social, pela renovação, ampliação e formação continuada do quadro de docentes da educação básica no país.

 

“Por isso, nos orgulhamos muito da nota recebida e parabenizamos a coordenação, os docentes, os técnicos e os discentes do curso pelo desempenho”, ressalta.

ATENÇÃO O conteúdo dos artigos é de responsabilidade do autor e expressa sua visão sobre assuntos atuais. Os textos podem ser reproduzidos em qualquer tipo de mídia desde que sejam citados os créditos do autor. Edições ou alterações só podem ser feitas com autorização do autor.