FAC NA SEMUNI

Com exibição de filmes, institutos de Psicologia e de Relações Internacionais promoveram debates sobre papel do audiovisual no mundo contemporâneo

Participantes do premiado filme Mato Seco em Chamas participaram de debate organizado pelo IP na Semuni 2023. Foto: Marri Mamede/FAC

 

O poder do audiovisual para a conscientização social e política da sociedade foi debatido na 23ª Semana Universitária da UnB. O CinePsi e o VII Diálogo com os ODS: Atuação UnB 2030, oferecidos pelos institutos de Psicologia (IP) e de Relações Internacionais (Irel), trataram da influência do cinema no pensamento e nas ações da comunidade. “A gente acredita no audiovisual para poder comunicar, para poder falar por nós”, disse Valéria Marcondes, criadora do projeto Vamos ao Cinema, do Irel.

Nesta terça-feira (26), o CinePsi exibiu o filme Mato Seco em Chamas, documentário dirigido por Joana Pimenta e Adirley Queirós, premiado em 27 países. Fabrícia Teixeira Borges, uma das organizadoras do evento, explicou que o filme pertence ao chamado "cinema de bordas", ou seja, feito na periferia, com o objetivo de "explorar os problemas dessas comunidades".

Durante o debate, as atrizes Joana Darc Furtado e Gleide Firmino ressaltaram a relevância da presença feminina e periférica como protagonistas das histórias nas grandes telas. “Para a gente lá da quebrada do Sol Nascente, da Ceilândia, foi muito importante esse filme”, disse Joana Darc, moradora do local, assim como sua personagem, protagonista do filme.

Os alunos participantes demonstraram estar satisfeitos. Teceram elogios e fizeram questionamentos ao final da exibição. Vitor Pontes, do curso de Audiovisual, disse ter gostado principalmente da escolha do filme, por ter sido feito no Distrito Federal e tratar de comunidades que não têm muito reconhecimento no cinema. "Esse evento foi importante para quem faz audiovisual”, disse Pontes. “Essas pessoas querem visibilidade, que seus filmes sejam vistos.”

Na quarta-feira (27), o debate UnB 2030: A importância do audiovisual na conscientização ambiental, social e política, oferecido pelo Instituto de Relações Internacionais, focou no projeto Vamos ao Cinema. Os curtas exibidos, Sob PeleeSonho, visam a inclusão de estudantes, principalmente do ensino médio, nas discussões sociais.

Projeto do Irel promoveu debate sobre a importância do audiovisual na conscientização ambiental, social e política. Foto: Eduardo Monteiro/UnB 2030

 

A iniciativa de trazer o projeto para a Semana Universitária veio dos estudantes que fazem parte do UnB 2030, programa da Universidade de incentivo à aplicação do plano global da Organização das Nações Unidas (ONU) para que o mundo atinja, em 2030, uma condição melhor para todas as nações.

O estudante de Relações Internacionais Athos Bonafim, um dos responsáveis por trazer a atividade para o ambiente acadêmico, afirmou que o intuito foi aproveitar ao máximo a potencialidade da parceria. "Queremos ir às escolas e instruir os jovens sobre a Agenda 2030, sua fórmula e seu conteúdo, isto é, os objetivos do desenvolvimento sustentável e as diferentes metas.”

Nesta quinta-feira (28), às 15h, na Sala Multiuso do prédio do Irel, a discussão continua com a mostra Cinema e Agenda 2030.

 

FAC NA SEMUNI – A Semana Universitária 2023 está a todo vapor! Até 29 de setembro, estudantes, professores, técnicos, pesquisadores e comunidade externa circulam pelos campi, envolvidos em centenas de atividades que apresentam a UnB e suas ações de ensino, pesquisa e extensão ao público.

Uma equipe de estudantes da disciplina Apuração Jornalística, da Faculdade de Comunicação, está acompanhando a programação e produzindo registros como o que você leu agora.

Para eles, uma oportunidade ímpar de praticar o que aprendem. Para o público leitor, a chance de ficar ainda mais bem informado sobre o que acontece na Semana Universitária. Fique ligado nos canais oficiais da Universidade de Brasília e aproveite o resultado dessa parceria.

 

Curta no Instagram um giro pelas atividades do 2º dia de Semuni!

 

*estudante de Jornalismo da Faculdade de Comunicação (FAC), sob supervisão do professor Sérgio de Sá

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.