EDIÇÃO 25

Publicação aborda impactos das disparidades em áreas como economia, saúde, educação e trabalho. Especialistas apontam caminhos para mais equidade

RevistaDarcy, edição 25. Arte: Ana Grilo/Secom UnB

 

O 1% mais rico do mundo acumulou, em 2019, quase o dobro da riqueza de 92% da população global. Enquanto isso, pessoas nos quatro cantos do planeta lutam por condições básicas de subsistência. É o caso de 52 milhões de brasileiros (o equivalente a 24,6% da nação) que vivem em situação de pobreza, segundo dados de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

 

O quadro preocupa cada vez mais especialistas de diferentes vertentes ideológicas e, por sua importância, foi contemplado no dossiê da edição 25 da revista Darcy. Lançada neste mês de junho, a publicação traz análise aprofundada de especialistas da Universidade de Brasília e do país sobre a temática, com reportagens que abrangem o impacto das disparidades em áreas como economia, saúde, educação e trabalho. 

 

>> Acesse a revista Darcy 25 

 

“Ao abordar o tema com a análise de estudiosos de diferentes áreas, e com dados de instituições e organismos que gozam de confiabilidade pública, a Darcy contribui para qualificar e fortalecer esse debate tão necessário e relevante. A pauta abarca questões como a garantia de direitos básicos dos cidadãos”, destaca a jornalista e editora da revista Darcy, Vanessa Vieira. 

 

Além da temática, o leitor encontra reportagem sobre ciência, artigos de especialistas da UnB e reflexão sobre o uso da língua portuguesa na seção A última flor. A revista está disponível para leitura on-line.

 

PANORAMA – Repórteres da Darcy se dedicaram com afinco para produzir reportagens que trazem uma análise ampla e atual sobre o aumento das disparidades.  

 

A matéria País rico, nação pobre abre o dossiê com um panorama sobre o aumento da disparidade e da concentração de renda no mundo, com recorte detalhado do cenário brasileiro. O quadro é complementado na matéria O vírus da desigualdade, que evidencia a vulnerabilidade dos brasileiros cujas condições precárias de subsistência foram amplificadas durante a pandemia decoronavírus.

 

Os impactos da pandemia na educação básica e no setor cultural e artístico são contemplados nas reportagens Ensino remoto para todos. Qualidade para quem? e Sobreviver de arte. E não ficou de fora as possíveis soluções apontadas por especialistas para mitigar o quadro, detalhadas na matéria Como reduzir as desigualdades?. 

Protagonismo cientifico da UnB e ações de cuidado e combate durante a pandemia são destaque na revista Darcy. Arte: Marcelo Jatobá/Secom UnB

  

A temática é ampliada com a entrevista à pesquisadora e cineasta Tânia Fontenele, que resgata os marcos da luta feminina por equidade de gênero e inserção no mercado de trabalho. E o retrato ainda mais humano, sensível e individualizado dos contrastes sociais ganha forma no Ensaio Visual, com o trabalho do fotojornalista Ivaldo Cavalcante.

 

LEIA TAMBÉM – O protagonismo científico da UnB é destacado na reportagem De alimento a fármaco: a riqueza das goiabasque apresenta o Nano Guava – produto nanotecnológico, com potencial anticâncer, desenvolvido por pesquisadores da Universidade em parceria com instituições do país e do exterior.  

 

Arqueologia de uma ideia traz um registro curioso de como surgiu o maior sistema público e gratuito de saúde do mundo, o SUS. A última flor explica porque preconceito linguístico é preconceito social. 

 

Já na seção Diálogos, a reitora Márcia Abrahão reflete sobre educação e redução de desigualdades; a docente Suélia Fleury, da Faculdade UnB Gama (FGA), resgata a importância de universidades e centros de pesquisa para a saúde pública; e o decano de Assuntos Comunitários, Ileno Izídio da Costa, detalha a atuação da Universidade de Brasília frente à pandemia. 

 

“O novo número da Darcy fortalece o compromisso desta publicação de jornalismo científico e cultural em fornecer informação de qualidade, com embasamento científico, levando temas de relevante interesse social para a reflexão e o debate, principalmente, entre jovens estudantes”, destaca o secretário de Comunicação, Paulo Schnor. 

 

A DARCY – A Darcy é uma publicação de jornalismo científico e cultural da Universidade de Brasília, produzida pela Secretaria de Comunicação (Secom/UnB). Devido ao funcionamento remoto da UnB, em decorrência da pandemia da covid-19, a publicação está sendo veiculada apenas no formato digital.  

 

Assine gratuitamente a revista e receba as novas edições. Informe-se e compartilhe conteúdo de qualidade.

 

Boa leitura! 

 

Leia também:

>> Docente emérito da UnB é agraciado com prêmio internacional de antropologia

>> Consuni aprova a indicação de Lourdes Bandeira a Professora Emérita da UnB

>> Fungos 'do bem' podem ser solução para Aterro Sanitário de Brasília

>> UnB é a nona melhor universidade do país

>> UnB envia ofício ao GDF com lista dos trabalhadores a serem imunizados

>> Conselho de Administração aprova novo plano de obras

>> Universidade avança nas boas práticas ambientais em 2020

>> Provas do PAS 3 serão em 18 de julho

>> Reitora pede apoio para recomposição orçamentária

>> Novas prioridades de matrícula passam a valer a partir do próximo semestre

>> Divulgado o resultado para acesso na UnB por meio do Enem 

>> Na Câmara, reitores falam sobre desafios para 2021

>> Servidores do DAF participam de diálogo com a reitora

 

 
ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.

Palavras-chave